Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Renascimento

 

Rafael
A Escola de Atenas (pormenor)
 



 

 



 

O Renascimento é mais que o simples reviver da cultura greco­-romana. É, sobretudo, um vasto movimento de renovação intelec­tual e artística, marcado por novos valores e características como:
 



 

o Humanismo, isto é, uma nova mentalidade que, partindo do estudo crítico das obras greco-latinas, valoriza o Homem e as suas capacidades;
 



 

o Naturalismo, ou seja, uma nova visão da Natureza, baseada na observação e na experiência;
 



 

o Classicismo, quer dizer, uma nova concepção da arte de re­presentar o Homem e o espaço (inspirada nos modelos clássi­cos da Antiguidade greco-romana).

 

 

O Renascimento

 

A concepção antropocêntrica
Li nos escritos dos Árabes, venerados Padres, que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse a seus olhos o espectáculo mais maravilhoso neste cenário do mundo, tinha respondido que nada via de mais admirável do que o homem. Com esta sentença concorda aquela famosa de Hermes: Grande milagre, ó Asclépio, é o homem”.
Giovanni Pico Dela Mirandola, Discurso sobre a dignidade do Homem, 1486
 
   
A nova atmosfera Intelectual
Durante os sécs. XV e XVI ocorreram profundas transformações culturais na Europa devido aos novos conhecimentos adquiridos pelo Homem sobre o mundo e sobre a Natureza.
O Homem dos sécs. XV e XVI procurou conciliar a experiência com a teoria, desenvolvendo um constante interesse por tudo quanto dizia respeito à condição humana. A nova atitude elegia o Homem como centro das suas próprias atenções. Considerando-se obra divina, símbolo máximo da perfeição, dotado de inteligência e capacidade de escolha, o Homem renascentista abandonou a crença medieval da sua inferioridade e da sua condição de eterno pecador. Ao contrário do Homem medieval, que vivia na dependência de Deus, das interpretações religiosas e marcado por uma mundividência teocêntrica, o Homem renascentista, confiante e orgulhoso de si próprio, impôs uma nova interpretação do mundo: a visão antropocêntrica. Estas novas concepções, contudo, eram apenas preocupação de uma minoria de homens ligados ao mundo da cultura, continuando a maioria da população alheada deste movimento cultural.
O Renascimento surgiu em Itália no séc. XVI embora os seus ideais possam fazer-se remontar ao séc. XIV, nomeadamente com Petrarca, considerado o ‘pai” dos humanistas. Os homens cultos dos sécs. XV e XVI encontraram nos autores da Antiguidade Clássica uma preciosa fonte de estudo para o conhecimento do Homem e da Natureza. Para estes intelectuais, herdeiros da cultura clássica, a Idade Média tinha sido um período de ignorância e de estagnação cultural, onde tinham dominado os bárbaros que teriam conduzido a Europa a um período de decadência cultural e de obscurantismo religioso. Este renascer da cultura greco-romana permitiu ao Homem do séc. XV encontrar novas explicações para a existência do Homem e da Natureza, com base nos saberes e nos conhecimentos da Antiguidade Clássica, que a época medieval em grande medida ignorou. Daí o nome de Renascimento para esta nova época inaugurada no séc. XV.

Renascimento Cultural
História do Renascimento Cultural, artistas do Renascimento Artístico, Renascimento Científico, 
arte na Renascença Italiana, grandes obras de artistas italianos, resumo

obra de arte - escultura
Davi: obra de Michelangelo (grande escultor e pintor italiano)

Introdução 

Durante os séculos XV e XVI intensificou-se, na Europa, a produção artística e científica. Esse período ficou conhecido como Renascimento ou Renascença.

Contexto Histórico 

As conquistas marítimas e o contato mercantil com a Ásia ampliaram o comércio e a diversificação dos produtos de consumo na Europa a partir do século XV. Com o aumento do comércio, principalmente com o Oriente, muitos comerciantes europeus fizeram riquezas e acumularam fortunas. Com isso, eles dispunham de condições financeiras para investir na produção artística de escultores, pintores, músicos, arquitetos, escritores, etc.

Os  governantes europeus e o clero passaram a dar proteção e ajuda financeira aos artistas e intelectuais da época. Essa ajuda, conhecida como mecenato, tinha por objetivo fazer com que esses mecenas (governantes e burgueses) se tornassem mais populares entre as populações das regiões onde atuavam. Neste período, era muito comum as famílias nobres encomendarem  pinturas (retratos) e esculturas junto aos artistas.

Foi na Península Itálica que o comércio mais se desenvolveu neste período, dando origem a uma grande quantidade de locais de produção artística. Cidades como, por exemplo, Veneza, Florença e Gênova tiveram um expressivo movimento artístico e intelectual. Por este motivo, a Itália passou a ser conhecida como o berço do Renascimento.

Características Principais: 

- Valorização da cultura greco-romana. Para os artistas da época renascentista, os gregos e romanos possuíam uma visão completa e humana da natureza, ao contrário dos homens medievais;

- As qualidades mais valorizadas no ser humano passaram a ser a inteligência, o conhecimento e o dom artístico;

- Enquanto na Idade Média a vida do homem devia estar centrada em Deus ( teocentrismo ), nos séculos XV e XVI o homem passa a ser o principal personagem (antropocentrismo);

- A razão e a natureza passam a ser valorizadas com grande intensidade. O homem renascentista, principalmente os cientistas, passam a utilizar métodos experimentais e de observação da natureza e universo.

Durante os séculos XIV e XV, as cidades italianas como, por exemplo, Gênova, Veneza e Florença, passaram a acumular grandes riquezas provenientes do comércio. Estes ricos comerciantes, conhecidos como mecenas,  começaram a investir nas artes, aumentando assim o desenvolvimento artístico e cultural. Por isso, a Itália é conhecida como o berço do Renascentismo.  Porém, este movimento cultural não se limitou à Península Itálica. Espalhou-se para outros países europeus como, por exemplo, Inglaterra, Espanha, Portugal, França e Países Baixos.  

 

Monalisa de Leonardo da Vinci: Monalisa de Leonardo da Vinci: uma das obras de arte mais conhecidas do Renascimento

Principais representantes do Renascimento Italiano e suas principais obras:

- Giotto di Bondone (1266-1337) - pintor e arquiteto italiano. Um dos percursores do Renascimento. Obras principais: O Beijo de Judas, A Lamentação e Julgamento Final.

- Michelangelo Buonarroti (1475-1564)- destacou-se em arquitetura, pintura e escultura.Obras principais: Davi, Pietá, Moisés, pinturas da Capela Sistina (Juízo Final é a mais conhecida).

- Rafael Sanzio (1483-1520) - pintou várias madonas (representações da Virgem Maria com o menino Jesus).

- Leonardo da Vinci (1452-1519)- pintor, escultor, cientista, engenheiro, físico, escritor, etc. Obras principais: Mona Lisa, Última Ceia.

- Sandro Botticelli - (1445-1510)- pintor italiano, abordou temas mitológicos e religiosos. Obras principais: O nascimento de Vênus e Primavera.

Renascimento Científico 

Na área científica podemos mencionar a importância dos estudos de astronomia do polonês Nicolau Copérnico. Este defendeu a revolucionária idéia do heliocentrismo (teoria que defendia que o Sol estava no centro do sistema solar). Copérnico também estudou os movimentos das estrelas.

Galileu Galilei Galileu Galilei: um dos principais representantes do Renascimento Científico

Nesta mesma área, o italiano Galileu Galilei desenvolveu instrumentos ópticos, além de construir telescópios para aprimorar o estudo celeste. Este cientista também defendeu a idéia de que a Terra girava em torno do Sol. Este motivo fez com que Galilei fosse perseguido, preso e condenado pela Inquisição da Igreja Católica, que considerava esta idéia como sendo uma heresia. Galileu teve que desmentir suas idéias para fugir da fogueira.

 daqui
 

Saber mais sobre O Renascimento!

 
Pesquisa nos sítios que te são indicados sobre o que foi o Renascimento, nas diferentes vertentes deste importante movimento cultural europeu.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Renascimento
O Renascimento e as artes - http://www.historiadaarte.com.br/renascimento.html
O Renascimento e Portugal -
http://www.mosteirojeronimos.pt/web_mosteiro_jeronimos/hist_renascimento01.html
 

O Renascimento - Recursos

 
Observa atentamente a apresentação sobre o Renascimento que tens ao teu dispôr no seguinte link: http://gouveiajm.googlepages.com/8ano
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

RENASCIMENTO - Sintese esquemática

 

 

 

 

 

 

 

 minhoca

 

 

 

 

 

 

RENASCIMENTO - Conceitos

Assuntos do blog:
publicado por ana às 17:15
link do post | comentar | favorito
Este Blog dedica-se à postagem de fotos,artigos e videos que circulam livremente na internet. Qualquer anomalia ou problema de funcionamento e/ou copyright não é da responsabilidade deste Blog, dado que o mesmo se baseia em hiperligações ou links. Eventuais reclamações e outras solicitações deverão ser feitas unica e exclusivamente nas respectivas fontes de origem. Ana Márcia

.mais sobre mim

.Assuntos do blog

. 16th and 17th

. 2.ª invasão francesa

. 25 de abril

. a acção de d.joão ii

. a carreira da índia

. a crise dinástica e a união ibérica

. a crise do império português do oriente

. a escola de atenas

. a formação da mentalidade moderna

. a peste negra

. a pintura renascentista

. a prioridade inglesa na revolução indust

. a prioridade portuguesa: os conhecimento

. a revolta das colónias americanas

. actividades

. alterações na produção

. antropocentrismo

. arquitectura

. arquitectura do renascimento

. as grandes culturas americanas

. carreira da índia

. como estudar história?

. constituição de 1822

. crise do séc.xiv

. cristóvão colombo

. d. joão vi e a corte no brasil

. da crise comercial às primeiras medidas

. denúncias na inquisição de lisboa

. desafio

. descobrimentos portugueses

. do geocentrismo ao heliocentrismo

. economia global xvii-xviii

. enigma

. estilo manuelino

. filme: novo mundo.

. história pelas imagens

. império português do oriente

. individualismo

. jogos

. karl marx

. lei das sesmarias

. mapas de história

. marquês de pombal

. napoleão bonaparte

. navegação astronómica

. o barroco e a talha dourada

. o capitalismo comercial

. o convento de mafra

. o desastre das ponte das barcas

. o fisiocratismo

. o homem novo

. o humanismo

. o iluminismo

. o liberalismo

. o regicídio

. o séc xiv em portugal

. pintura renascentista em portugal

. porque o mundo mudou...

. reconstrução de lisboa

. reforma e contra-reforma

. reforma protestante

. renascimento

. revolução agricola e industrial

. revolução americana

. revolução demográfica- século xviii

. revolução francesa

. revolução industrial

. s.jorge da mina

. sites

. teatro

. terramoto

. tratado de tordesilhas

. vítimas da inquisição

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.posts recentes

. ...

. A Peste Negra

.últ. comentários

Muito bom, tirou minhas dúvidas e me ajudou com o ...
fisiogratismo

.mais comentados

21 comentários
3 comentários
1 comentário
blogs SAPO

.subscrever feeds